Como ler livros com mais frequência ou facilidade?

Caros, o que sai da Cartola esse mês é sobre a dificuldade para ler livros.

É bem verdade que cresci ouvindo os argumentos para não conseguir ler livros como meras desculpas, muletas dos que realmente não nutriam o menor interesse pela leitura.

Mas nos últimos tempos com a intensificação da celeridade do modo de vida urbano e moderno, o tempo cada vez mais exíguo em consonância as distâncias cada vez mais longínquas, ou intransponíveis, e aqui se faz menção ao trânsito caótico das grandes cidades, e a chegada de novos dispositivos móveis para disputar a atenção, vejo que muitas pessoas se penalizam por não conseguirem ler livro, ou mais livros, pelos entraves apontados serem realmente impeditivos, difíceis de contornar.

Como ler livros com mais frequência ou facilidade
Veja dicas de como ler livros com mais frequência ou facilidade.

Se aliar fatores culturais que não privilegiam muito a leitura, seja na escola pública ou dentro da própria casa, em muitos lares ler-se apenas a bíblia dominicalmente, com os entraves proporcionados pela vida moderna agitada, ler livros passa a ser uma exceção e não regra.

Os males da falta de leitura

O que sem dúvida explica em parte a escalada da ignorância mais atroz em vários setores da sociedade na qual estamos acompanhando nos últimos anos, que tem relação com o desemprego, o agravamento da crise econômica, o empobrecimento do país, a volta de doenças que estavam erradicadas, a reprodução de velhos e novos preconceitos e até mesmo defesa de pautas que escancaradamente são prejudiciais aos próprios direitos dos cidadãos.

A falta de leitura prejudica a capacidade de raciocínio, de organizar ideias, mantém o vocabulário exíguo prejudicando a capacidade de se comunicar de forma mais assertiva, estreita horizontes, concretiza a solidão em sua forma mais absoluta: física e mental.

Você tem ciência dos benefícios que ler livros podem trazer a sua vida, ao seu intelecto, mas não sabe lidar com todos, ou alguns, dos fatores elencados que o impedem de se dedicar mais a leitura?

Bom, faço este post para fornecer algumas dicas de como ler livros, como ler mais livros sem precisar fazer grandes sacrifícios.

Dicas que valem tanto para os que realmente sentem falta da leitura ou para os que nunca tiveram tanta familiaridade, mas estão dispostos a dá mais uma chance ao universo maravilhoso das obras literárias.

Espero que essa dica possam lhe ser úteis.

Vamos a elas!

“Quebrando” a leitura

Um dos erros que vejo a galera que tenta retomar ou emplacar pela primeira vez uma rotina de leitura é optar por uma mudança radical, mudança de hábitos, comportamento.

View this post on Instagram

Quando ouço “não gosto de ler”, “não gosto de teatro”…. Penso que na verdade a pessoa não se deu a oportunidade de gostar. Como criança que não gosta de certa comida e se recusa a experimentar. Talvez não houve estímulo ao longo da vida mas por que não tentar? A leitura, as artes enriquecem a gente de uma forma tão fascinante e irreversível que sinto tristeza ao ouvir “não gosto de ler livros”…. Não ler ainda implica em manter erros de português típicos da falta de leitura, falta de repertório para reflexões, decisões e criações… Não entrar em contato com “o que trata das emoções humanas” é de fato um prejuízo para tudo, principalmente para o auto conhecimento e para o desenvolvimento pessoal… Por isso digo: leia, estude, vá ao teatro, ao cinema. Admire e emocione-se em um espetáculo de dança e música… Permita-se! #filmes #musica #livros #leitura #teatro #estimulo #oportunidade #experimentar #enriquecimento #desenvolvimentopessoal #emocoeshumanas #espetaculo #éprecisosaberviver #permitase #frases #reflexoes #motivação #flaviogikovate #dicasdaalaine

A post shared by Dicas Da Alaine (@dicasdaalaine) on

Que significa o reservar de um longo espaço de tempo, longe do celular, da Netflix, do videogame ou das opções de lazer mais usuais, ou seja, querer devorar boa parte do livro de uma vez para se tranquilizar quanto a necessidade de enriquecimento intelectual e linguístico.

Isso dificilmente dá certo.

É muito raro.

Porque os seus hábitos, principalmente envolvendo aparelhos eletrônicos, é como uma droga.

Pense o que acontece com um fumante quando tenta parar de uma vez com o vício da nicotina.

A reação do corpo é violentíssima, fazendo com que muitos desistam da empreitada e se convençam de que não é possível abandonar o vício, acabam se resignando ao futuro trágico ou colocando em suspeição o que toda a comunidade médica diz a respeito sobre o assunto: “morrer morreu, todo mundo vai morrer um dia mesmo, né?”, “esses médicos não sabem de nada, fulano viveu a vida toda aí fumando e morreu velho. Quem sabe das coisas é um astrólogo”.

O mesmo ocorre quando o assunto é tentar ler livros.

A interrupção brusca dos vícios ou da rotina no digital fará com que seu corpo, seu cérebro, clame, grite pelo velho e bom entretenimento, o que atrapalhará no foco da empreitada. Logo ler se tornará uma sessão de tortura e não um deleite.

E o que fazer nesse caso?

O mesmo que é recomendado aos fumantes.

View this post on Instagram

Eu nasci na época errada, mas os livros me deram o incrível presente de viajar no tempo, salvaram-me do improvável e do impossível! 📚Meu fascínio pela graciosidade das damas da realeza 👑 e o poderio das fortalezas é que me fizeram escrever a história que eu nunca tinha encontrado nos livros — o meu primeiro passo dentro do universo literário como autora, há 16 anos.✍️ A obra que eu comecei em minha meninice, junto com @vivianlimongi, datava o ano de 1689 e, em meio a castelos, revoluções e requinte, trazia um amor proibido, mas verdadeiro e avassalador. ❤️É essa mesma história que hoje estamos revisando e estamos prontas para, em breve, contá-la ao mundo! #OQueVemPorAí? 👀 #dicadeleitura #amolerlivros #livrosnovos #bookstagram #amoler #livros #leitorescompulsivos #livrosemaislivros #livrosderomance #livroseleitura #leitura #autoresnacionais #instalivros #instabook #amolivros #euamoler #leitor #lendo #instareading #skoob #amolivro #livroseleituras #euamonacionais #EuLeioBrasil #livrodigital #amazonbr #romancedeépoca #kindlebr #FicçãoHistórica

A post shared by Larissa Molina | Autora (@autoralarissamolina) on

Comece devagar.

Gradualmente para que seu corpo, sua cabeça se acostume paulatinamente a ficar mais afastado das opções digitais ao passo que a leitura se torne mais interessante.

Para isso sugiro “quebrar a leitura”.

Como é isso?

Ao invés de tentar ler o livro inteiro de uma vez, leia um capítulo por dia. Se achar o capítulo muito longo, leia algumas páginas do capítulo. Leia dez, cinco, duas, não importa, não precisa ter vergonha de ler tão pouco. É normal que sinta dificuldades após longo tempo sem contato com os livros.

Pior do que ler pouco é não ler nada.

Com o passar do tempo, de duas páginas pule para quatro diárias, de dez, para vinte até perceber qual é o seu limite de fato.

View this post on Instagram

{ 📚 #batepapoamado | 𝐌𝐄𝐋𝐇𝐎𝐑𝐄𝐒 𝐋𝐈𝐃𝐎𝐒 𝟏° 𝐒𝐄𝐌𝐄𝐒𝐓𝐑𝐄 } ⠀ Olá olá amados leitores! 💌 Qual a melhor que você teve no 1° semestre do ano? ⠀ Foi difícil, já que tive muitas leituras ótimas nessa primeira metade do ano. Mas consegui escolher três dos melhores que também serve como indicação para vocês! ⠀ 📖 NEUROCOMIC @darksidebooks ⠀Nessa Graphic Novel faremos uma jornada através do cérebro, onde você vai encontrar criaturas esquisitas, além dos grandes pioneiros da neurociência. E mais: foi escrito por neurocientistas sobre a excelente compreensão sobre o nosso cérebro. ⠀ 📖 UM MILHÃO DE FINAIS FELIZES @vitormrtns ⠀Com sua religiosa mãe e seu pai ausente, Jonas é pego de surpresa ao conhecer Arthur, apenas um cliente que faz Jonas ter a ideia de um livro. A partir daí, ele descobrirá o verdadeiro significado de amor, amizade e família. ⠀ 📖 PARA TODOS OS GAROTOS QUE JÁ AMEI @intrinseca ⠀Lara Jean escreve cartas de amor para cada menino que se apaixonou e as guarda numa caixa de chapéu. Mas, um dia, as cartas são misteriosamente enviadas ao seus destinatários e agora ela terá que organizar sua vida amorosa. ⠀ Já leram algum desses? Amei todos esses livros e super indico cada um! Boa leitura!

A post shared by Giu Aguiar 💌 (@umlivroamado) on

Essa tática além de consumir pouco tempo, já que esse é um dos entraves mais comuns, te mantém, mesmo que minimante, em contato com a leitura.

Contos e antologias

Uma dica para quebrar com mais facilidade a leitura é recorrer a contos e antologias.

Os contos são relatos, estórias mais curtas.

Antologias é uma reunião de contos sobre determinado assunto.

Geralmente cada conto não passa de dez páginas.

Uma rotina de leitura que pode programar é ler um conto por dia.

Vou colocar como exemplo a coletânea “Presentes Perigosos”, reunião de contos sobre crimes ocorridos na noite de Natal.

São 23 contos que formam o volume. Se você ler um por dia, significa que em menos de um mês terá lido um livro inteirinho.

E com a internet ficou muito mais fácil procurar por obras nesse formato e se informar sobre a qualidade das mesmas em blogs como este, que felizmente existem aos montes na web.

Longe da tela ou direto no e-book

Outra dica que forneço para quem quer ler livros é ler em um local iluminado.

Um dos motivos recorrentes para os que não conseguem ler livros é que a leitura lhes dá sono. Na verdade não é o livro que dá sono (a não ser que o texto seja ruim) é a condição da pessoa e do ambiente em que ela está inserida que provoca a sonolência.

O sono está relacionado a produção de melatonina, substância que é produzida normalmente a noite porque é influenciada pela iluminação. Ou seja, quanto menos iluminado estiver o ambiente, mais chances de ficar sonolento durante a leitura.

Evite ficar deitado ao ler livros, pois a postura contribuirá para relaxar o corpo e consequentemente a chegada do soninho maroto.

Não é aconselhável embarcar na leitura após uma maratona na frente da tela do computador, do celular ou de qualquer tela. Porque é provável que venha lidar com uma disparidade gritante de iluminação.

Enquanto o problema das telas é que forçam os usuários a ficarem muito tempo em frente aos aparelhos, devido, entre outros fatores, do brilho natural estimular continuamente a atenção das pessoas, o papel já não tem esse recurso, então, é normal, ao sair de um extremo ao outro, o indivíduo não sentir mais o mesmo estímulo e ainda sentir o acumulado de longas horas em atividade incessante que sempre cobram o seu preço na primeira oportunidade.

Se você faz questão do papel, a dica é local iluminado antes de embarcar na maratona do mundo digital. Agora se está familiarizado com e-books, essa questão de sonolência dificilmente será um entrave.

 Leia sobre o que gosta

Parece óbvio, né?

E é mesmo.

Mas vai que… Você decida começar a meta de ler livros pegando o primeiro que ver pela frente?

Ai não, amigo.

Você precisa se ajudar e ajudar a literatura.

Assim como tem filmes e séries que são direcionados para determinando público, o mesmo ocorre com o mercado editorial.

Coloco esse tópico, pois vejo que muitos cidadãos desabituados a leitura, que nunca tiveram essa cultura, não têm essa percepção.

O roteiro costuma ser esse: pegam um livro de um tema que não têm afinidade, detesta a leitura e passam a ser taxativos, “esse negócio de livro não é pra mim”, “livros são muito chatos”.

Velho, você só tem direito de chegar nessa conclusão depois de ter experimentado de tudo.

Se o que mais gosta é de futebol, pegar um livro de Nietzsche não vai rolar química, sabe?

Provavelmente não.

Faça uma pergunta simples: “do que eu gosto?” e passe a procurar livros a respeito, acompanhe blogs, leia os cadernos culturais de revistas e jornais, enfim, procure por livros que trabalhem com assuntos que se identifique.

Sugestão de leitura

 

Você que curte um bom livro de mistério e suspense, indico a obra “Angústia na Cidade do Caos: crônicas de uma era indecente”, lançado pela Editora Multifoco.

Um rapaz misterioso achado desacordado e sem memória, próximo de um cemitério clandestino de uma comunidade assolada pelo sangrento conflito de facções criminosas, inicia jornada para descobrir os enigmas envoltos de seu passado. Porém, precisará encontrar respostas para questões ainda mais complicadas conforme percebe-se protagonista de eventos sinistros e inconcebíveis para o senso comum de realidade.

Saiba mais a respeito aqui.

Compre o livro aqui.

Adicione o livro na lista de desejados no Skoob.

Gostou deste conteúdo sobre ler livros?

Então curta, compartilhe, opine.

Seu apoio é muito importante para o Cartola Cultural e faz a diferença.

Até a próxima.

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s