Dica de filme na Netflix: “Perfectos Desconocidos”

Caros leitores da Cartola Cultural, o que saiu este mês da nossa querida cartola é uma dica de filme que passou despercebido para boa parte do público e da crítica brasileira, apesar de ser divertidíssimo e bem atual. E pasmem: está dando sopa na Netflix (ao menos até a data de publicação deste post). O filme que a cartola traz a luz é: “Perfectos Desconocidos”.

Perfectos Desconocidos e seu “anonimato“

Antes de falar propriamente do filme, vale tentar responder a pergunta que talvez esteja rondando a sua cabeça: “Divertidíssimo e atual e porque foi tão ignorado? Porque nunca ouvir falar?”.

Ok, não passou totalmente batido pela crítica, alguns sites e blogs dedicados em cinema publicaram a respeito, mas sem dúvida não em todos e principalmente nos canais de maior repercussão. Talvez tenha figurado em algum momento no “Em alta” da plataforma de streaming no Brasil, mas se ficou foi brevíssimo. O fato é que não teve grande exposição, não caiu na boca do povo. Se sair na rua e perguntar pra alguém a respeito, a maior chance é de que fulano não faça ideia do que se trata.

E repito: certamente não por deméritos de produção e roteiro, mais por problema (grana) de divulgação, das consequências de herança maldita da educação pública falimentar que vitimiza gerações estreitando muito o universo de possibilidades culturais, uma lógica de mercado que reforça esse estreitamento por obviamente apenas priorizar o lucro, o excesso de informação característico de nosso tempo que mais promove o mal processamento de informações do que informa e seres de uma galáxia muito, muito distante…

Dica na netflix
Pôster oficial de “Perfectos Desconocidos”.

Para não transformar esse texto em uma tentativa de estudo sociológico e com isso alongá-lo por demais, vou me ater as questões mais simples mencionadas acima.

Perfectos Desconocidos passou batido por aqui devido a divulgação precária, não é filme de herói ou atualmente com apelo tão comercial, não é norte-americano e certamente veio junto a um pacotão de lançamentos da Netflix.

Problema curioso de nossos tempos. Antes o problema era a falta de acesso a conteúdo, agora esse acesso ficou muito mais facilitado, sendo uma alternativa ao circuito extremamente comercial dos cinemas, mas é tanto conteúdo disponível que simplesmente não é possível dá conta de tudo e as vezes nem ficar sabendo de boas novidades como é o caso de Perfectos Desconocidos.

Para complicar ainda a jornada da produção espanhola em terras brasileiras e provavelmente em outros lugares do planeta, a sua data de lançamento foi pouco antes do último filme da mega franquia Star Wars. Aí fica difícil.

Mesmo com esses entraves, isso não o impediu de fazer um tremendo sucesso na Espanha e ganhar vários prêmios.

Sobre Perfectos Desconocidos

Como informado acima (e o título entrega uma ótima dica), “Perfectos Desconocidos” é uma produção espanhola dirigida por Álex de la Iglesia e roteirizadas pelo próprio Álex e por Jorge Guerricaechevarria.

O longa foi lançado em dezembro de 2017 e se trata de uma refilmagem de uma comédia italiana “Perfetti Sconosciuti” (também muito popular em seu país de origem).

A estória é sobre um jantar que reúne 7 amigos de longa data (3 casais e um solteiro) durante noite de eclipse lunar  de grande significação para a cultura maia.

Conversa vai, conversa vem durante o jantar e de repente o papo cai no tema “eu não tenho segredo algum para esconder, pode pegar meu celular. Eu te dou a senha”.

A reação natural de um dos casais é sugerir que acha a ideia agradável (apenas para dá aquele frio na espinha do parceiro), mas o par decide não seguir adiante porque um tem confiança no outro. No entanto, uma das convidadas decide propor uma brincadeira: todos colocam os celulares no centro da mesa com a condição de ler em voz alta todas as mensagens que chegarem durante o jantar e colocar as eventuais chamadas telefônicas no viva-voz.

Alguns acham a ideia divertida, mas outros nem tanto…

View this post on Instagram

@dafnefernandez maravilla

A post shared by Alex de la Iglesia (@alexdelaiglesia) on

Mas como ninguém quer passar o recibo de que tem algo a esconder, decidem participar do jogo, ainda que relutantemente.

Como você deve prever, é lógico que ocorre muita merda durante esse jantar.

É uma comédia, sem dúvida, mas há vários momentos tensos.

Características e pontos fortes de “Perfectos Desconocidos”

A produção espanhola de inspiração italiana me conquistou por alguns motivos, apresenta características que caem muito ao meu gosto e sei que de muita gente também.

Coloco abaixo quais são essas características e aproveite para verificar se vão de encontro as suas preferências. Espero que sim, afinal, a ideia deste post é fornecer uma boa dica de filme caso esteja procurando p que assistir nesse final de semana.

Filme de um cenário só e de bom bate papo

Para ser preciso, o filme não só passa todo o tempo em um único cenário, no comecinho aparece imagens externas e outras locações, no entanto, mais de 95% se passa na sala do referido jantar, em um apartamento.

Adoro filmes que são ambientados em apenas um único ambiente, porque para sustentar um longa com essa característica é obrigatório que os diálogos sejam bons, que saibam conduzir a trama, prender a atenção do expectador até o final. Sem esse recurso, convenhamos, é impossível proporcionar uma experiência satisfatória, apresentar uma estória interessante.

Tal necessidade inevitavelmente leva a profundidade de personagens, acréscimos de camadas, reflexões sobre a época que se vive ou de cunho mais existencial. Um verdadeiro alívio para quem está saturado das produções que apenas usam e abusam de efeitos especiais e locações exóticas para atrair a atenção do expectador a fórceps ou não fazê-lo pensar com tanta informação (vazia) sendo despejada na tela.

É um verdadeiro desafio para qualquer roteirista, creio, fazer um filme com essa característica exitosamente. O risco de longas exposições, diálogos caudalosos, repetições de artifícios ou inconsistências absurdas em razão de “temperos extras” para tornar a trama mais palatável é grande.

Felizmente não é o caso de Perfectos Desconocidos, no meu entender.

O filme tem uma forçação de barra ou outra ali para o desenvolvimento de algumas situações importantes para o andamento da estória, mas no geral é coeso. Como é ambientado na contemporaneidade e tem como proposta apresenta uma linguagem de cinema atual, a interação dos personagens é dinâmica,  os diálogos são tão afiados quanto inteligentes e a comédia ao estilo Woody Allen.

Aproveitando o tema “filmes de um cenário só”, aproveito para fazer indicações de outros filmes com essa característica, caso goste do formato:

  • 12 homens e uma sentença (versão clássica. Filmaço);
  • Por um fio (2002, Colin Farrell).

Muitos falam do “Locke”, com Tom Hardy, que se passa dentro de um carro, mas esse ainda não conferir.

Assunto do momento

Outro ponto positivo do filme é que traz a roda de discussão um assunto pra lá de atual, mas sem parecer didático ou panfletário, o insere organicamente na trama ao colocá-lo como elemento vital para a condução do filme.

De maneira indireta, apenas ao retratar questões situacionais, a relação do homem contemporâneo com os dispositivos móveis, a abrangência política, econômica e social que esses aparelhos ganharam nos últimos anos, o grau de dependência que sujeitam as pessoas e como servem para refletir e dá projeção as facetas mais íntimas e obscuras de seus usuários.

O filme é brilhante em retratar as novas implicações que os smartphones trouxeram as relações sociais. De maneira leve e objetiva aponta as facilidades que proporcionam, mas também as complicações.

View this post on Instagram

Wow!!!! Gracias!

A post shared by Alex de la Iglesia (@alexdelaiglesia) on

Em suma, entretenimento que agrega conhecimento, algum exercício útil de reflexão.

Tecnologia,“feitiçaria” e diversidade

Outro aspecto que gostei do filme é que os personagens não são limitados a retratar apenas um grupo de um determinado grupo social. A seleção dos tipos incluiu escala de idade diversa, jovens, jovens adultos e “jovens senhores”, o que contribui para um retrato mais amplo do extrato social em questão abordado.

Perfectos Desconocidos tem os pés no chão, é ambientado em uma cidade real, com personagens plausíveis e situações plausíveis, além de tratar de questão cara a nossa sociedade como exposto acima. No entanto, consegue adicionar doses de realismo fantástico na medida certa ao explorar o referido eclipse lunar que ocorre durante a refeição.

É uma mistura inusitada e cativante ao brincar com possibilidades que mexem com a nossa imaginação sem se desviar de seu foco.

View this post on Instagram

Chequeando el plano…

A post shared by Alex de la Iglesia (@alexdelaiglesia) on

Conclusão

Fica a dica de uma boa comédia, recente, premiada e que é provável que boa parte da galera, ou seu amore, ainda não tenha visto para um programinha leve e agradável para o seu finde.

Perfectos Desconocidos está no catálogo da Netflix, mas não se sabe até quando, então… corre lá!

Até a próxima galera.

Adios.

Sugestão de leitura

 

mockup-e-book-seu-livro-e-um-bom-presente
Baixe aqui!

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s